Artigo: Restauração Dentária - Como é feita?


23/10/2017 - Atualizado em 03/11/2017 - 898 visualizações

Quebrou um dente? Teve uma cárie? Não tem problema, seu dentista resolve! A restauração dentária ou obturação é a solução mais comum e mais utilizada na reconstrução de dentes danificados por cáries ou fraturas. Com este procedimento seu dente volta a forma e função natural.

O procedimento é simples e muito compensador. Os materiais usados na restauração dentária são cada vez mais evoluídos, frutos de avançadas pesquisas que vêm em busca de maior estabilidade, durabilidade e garantia de conforto aos pacientes.

Leia o artigo da cirurgiã dentista Mellissa Coelho Nunes, do Sesc em Florianópolis (Estreito) e saiba mais sobre o assunto. Conheça as instalações e os serviços de Saúde do Sesc. Informe-se no espaço Relacionamento com Clientes do Sesc mais próximo sobre as possibilidades e marque a sua consulta em nossas clínicas. Mais informações clique aqui.

Restauração Dentária

Quando pensamos em saúde bucal ou consulta odontológica, o procedimento que logo vem a nossa cabeça e o mais conhecido é a restauração. Restauração dentária é todo procedimento odontológico, que utiliza um material restaurador a fim de restabelecer função, integridade e morfologia de uma parte estrutural perdida do dente.

Para as crianças, costuma-se falar em estrelinha ou massinha. Para os adultos, restauração ou obturação. A restauração consiste em reparar o dano sofrido pela estrutura dental, seja por cárie, fratura, desgaste, com materiais que possuem características semelhantes as do dente. No entanto, vale ressaltar que quando comparado com o que a natureza nos deu, nenhum material consegue ter tamanha resistência e beleza.

A escolha do material a ser colocado depende do tamanho da estrutura perdida. Os mais comuns são o amálgama, a resina e a porcelana. Embora o amálgama apresente baixo custo, oferece pouca estética. A resina composta fotopolimerizável hoje apresenta grande resistência e durabilidade. Além da estética, o material tem como vantagem conseguir imitar a cor do dente e ser realizada no consultório odontológico, em uma única sessão.

Se a cavidade for extensa, a ponto comprometer a maior parte da estrutura dental é recomendada a restauração com porcelana, que não é feita na hora e depende de etapas clínicas e laboratoriais. Estas também combinam com a cor dos dentes, porém resistem às manchas e possuem uma durabilidade ainda maior que as de resina.

Como nada dura para sempre, é importante fazer periodicamente visitas ao dentista e acompanhamento radiográfico para que se possa detectar qualquer problema no início e decidir a real necessidade de substituição ou não das restaurações. Nessa visita, além do exame clínico, as restaurações são criteriosamente reavaliadas e caso alguma mancha ou fratura tenha acontecido em decorrência do tempo, um pequeno reparo pode ser realizado sem prejuízo algum à restauração. Vale ressaltar, que é fundamental manter a saúde bucal em dia com uma correta higienização diária: escovação após as refeições, uso de fio dental e programar visitas semestrais para realização de consultas preventivas.

Mellissa Coelho Nunes, cirurgiã dentista Sesc em Florianópolis (Estreito).




0 Comentários


Deixe seu comentário

* Seu comentário será publicado após avaliação por moderador do SESC-SC
Sesc-SC • Todos direitos reservados © Sesc-SC • Acessibilidade (shift+alt+y) • Produzido por DNAnet

O Sesc-SC utiliza cookies e tecnologias semelhantes para fornecer recursos essenciais na proteção de dados.
Ao continuar navegando nesta página, você concorda com nossas .