Quilombos foi o tema do Pautas Sociais Rotas de 2023

O projeto do Sesc Nacional abordou assuntos sobre como exercer o fortalecimento dos vínculos com Comunidades Quilombolas


27/12/2023 - Atualizado em 28/12/2023 - 1822 visualizações

Pautas Sociais Rotas

Em 2023, o Pautas Sociais Rotas celebrou cinco anos de atividades dedicadas à promoção e à valorização da cultura no Brasil. Iniciado em 2019, o projeto se destina a discutir as questões sociais, junto aos agentes de transformação social das periferias e comunidades, sobre as dinâmicas e iniciativas criativas dessas localidades. Em outubro o projeto percorreu as regiões do país sob tema o “Cruzo Quilombola: Organizações Comunitárias Ancestrais”. 

 A programação contemplou rodas de conversa, oficinas, feiras, apresentações culturais e vivências com quilombolas para técnicos de Desenvolvimento Comunitário, a população do território e público em geral. 

O encontro da Rota Sul foi realizado na cidade de Porto Alegre, e contou com a presença de representantes do Diretório Nacional do Sesc, representantes do Departamento Regional do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, além dos representantes quilombolas destas localidades. 

A ocasião proporcionou uma conexão significativa com as comunidades quilombolas, desempenhando um papel fundamental no fortalecimento dos laços existentes e na compreensão mais profunda do potencial transformador que o Sesc, por meio de suas áreas e iniciativas, pode exercer nessas comunidades.    

A aproximação do Projeto Pautas Sociais - Rota Sul com as comunidades Quilombolas proporcionou uma visão holística e aprofundada da realidade desses grupos, possibilitando uma compreensão mais clara das necessidades, desafios e potenciais existentes. Esse contato direto foi crucial para identificar lacunas e oportunidades que poderiam ser exploradas para promover um impacto positivo e significativo. 

Um dos principais resultados desse processo foi a consolidação de vínculos entre o Sesc e as comunidades quilombolas. Essa aproximação transferiu uma base sólida para futuras colaborações e projetos conjuntos, demonstrando o papel transformador que o Sesc pode destacar para atuar como um agente facilitador de mudanças positivas nessas comunidades. 

 Além disso, o conhecimento adquirido sobre a realidade, os valores e as necessidades específicas das comunidades quilombolas possibilitou a formulação de projetos mais alinhados e relevantes.

 A compreensão das dinâmicas locais, aliada à expertise do Sesc, permitiu a criação de iniciativas mais assertivas e impactantes, específicas para o desenvolvimento socioeconômico, cultural e educacional dessas comunidades. 

“A continuidade dessa abordagem, mantendo o diálogo aberto e a colaboração constante com as comunidades quilombolas, é essencial para o desenvolvimento de ações ainda mais impactantes e para o fortalecimento contínuo dos laços entre o Sesc e essas comunidades, movimentos sempre à melhoria da qualidade de vida e ao empoderamento social desses grupos.”, declara Breno Carvalho, Técnico de Atividades do Sesc Prainha, que teve a oportunidade de participar do encontro em Porto Alegre.  

Registros do encotro em Porto Alegre.