Aprendendo in loco: visitações com o Clube de Ciências do Sesc em Joinville


04/07/2017 - Atualizado em 04/07/2017 - 368 visualizações

O Clube de Ciências é um lugar onde participantes, monitores e o público interessado podem discutir e vivenciar as ciências. No Sesc em Joinville, o clube teve início em maio de 2017 e o nome escolhido para este grupo de adolescentes entre 10 e 14 anos foi Lupus. A palavra "lupus" vem do latim e significa "lobo". O lobo é um sobrevivente da Era do Gelo, eles se desenvolveram em diversos ambientes, como florestas temperadas, desertos, montanhas, tundras, taigas, campos e até mesmo em algumas áreas urbanas, e os integrantes do clube se vêem dessa forma: caçam conhecimento assim como os lobos caçam comida, além do animal inspirar por ser resistente, inteligente e bravo.

Com o intuito de conhecer mais sobre a fauna e flora de Joinville, buscar ciência em diversos lugares como a Feira do Livro da cidade, o clube organizou e realizou três visitações: visitou o Jardim Zoobotânico, a Feira do Livro e buscou água do rio cachoeira para avaliação de qualidade. Em junho, os participantes do Clube de Ciências Lupus realizaram uma saída de campo para o zoobotânico da cidade com o objetivo de observar a diversidade de plantas e animais, e coletar insetos para a caixa entomológica do clube.

A experiência foi muito interessante, e proporcionou muitas oportunidades, como a observação de animais que não são comuns no dia a dia. Alice, integrante do grupo relatou que foi a primeira vez que esteve no local depois de muito tempo, já que havia visitado o zoobotânico com a família somente quando era criança. Durante a caminhada pelo local, foram recolhidas algumas flores e folhas do chão, conversou-se sobre o porquê das cores diversas, e das estruturas diferenciadas. A monitora Duane explicou, por exemplo, que as flores têm as cores diferentes para chamar atenção de seus polinizadores, ou seja: suas cores bonitas não são apenas para enfeitar a casa, são para sua própria sobrevivência. 

Os integrantes do Clube escolheram o local, para poder verificar a diversidade de plantas, juntamente com os animais. Neste sentido, descobriram que a diferença entre o zoobotânico e o zoológico, o primeiro abriga somente animais enquanto o segundo tem plantas e animais, e preza pela preservação dos mesmos. Ao longo do caminho placas indicavam as direções, contavam a história do lugar e traziam explicações sobre os bichos e sobre a floresta nativa. 

O parque está localizado na base do morro do Boa Vista, região central da cidade, e foi inaugurado em 2014. Foi construído ao redor de um lago e se instala ao lado do morro, que hoje é conhecido e visitado por abrigar o mirante da cidade. No total, essa área tem 17 mil metros quadrados. Foi escolhido esse morro, em especial, para implantar o zoobotânico por ter uma gigantesca variedade de espécies da fauna e da flora, já que se trata de uma grande área de Mata Atlântica. 

O Clube Lupus também visitou a Feira do Livro de Joinville, que ocorreu entre os dias 8 e 18 de junho, no Centreventos Cau Hansen. No evento teve-se acesso a uma grande variedade de livros, jogos e atrações culturais. O robô que tinha o objetivo de seguir uma linha branca reconhecida pelos seus sensores chamou a atenção dos integrantes do Clube. Os adolescentes ficaram intrigados com a programação do robô, pois se uma nova linha branca fosse feita, ele a seguiria sem ser necessário a mudança de seus controles. Outro ponto forte da visita na feira foi o Microscópio disponível através do qual pode-se observar as estruturas morfológicas de uma folha como a venação e estruturas menores como vacúolos.

O terceiro passeio realizado pelo Clube de Ciências Lupus teve objetivo de conhecer a qualidade da água do Rio Cachoeira que corre perto da unidade do Sesc. Ele é conhecido por ser muito sujo, então foram coletadas amostras de água para a realização de testes para verificar a quantidade de amônia, o Ph (acidez), nível de oxigênio e a quantidade de cloro. Essa experiência também foi muito interessante e produtiva, onde os integrantes do Clube puderam perceber a importância de cuidados com esse rio, que é muito relevante para a cidade.

Texto: Alice Wilma e Thuanny Mund, com colaboração dos demais participantes do Clube de Ciências Lupus: Arthur Schmitz, Arthur França, Nicolas, Kate e Miguel.




Aprendendo in loco: visitações com o Clube de Ciências

Aprendendo in loco: visitações com o Clube de Ciências

Aprendendo in loco: visitações com o Clube de Ciências

Aprendendo in loco: visitações com o Clube de Ciências

0 Comentários


Deixe seu comentário

* Seu comentário será publicado após avaliação por moderador do SESC-SC
Sesc-SC • Todos direitos reservados © Sesc-SC • Acessibilidade (shift+alt+y) • Produzido por DNAnet

O Sesc-SC utiliza cookies e tecnologias semelhantes para fornecer recursos essenciais na proteção de dados.
Ao continuar navegando nesta página, você concorda com nossas .