Visitas mediadas na exposição "Cavalos” de Giba Duarte, no Sesc em Itajaí


09/08/2017 - Atualizado em 18/08/2017 - 243 visualizações

As mediações da exposição "Cavalos", de Giba Duarte, na galeria de arte do Sesc em Itajaí seguem por caminhos diferentes quando feitas com crianças ou adolescentes. São três narrativas que as conduzem.

A principal é a da representação de cavalos na história da arte, ilustrada pela pintura de Pedro Américo, "Grito do Ipiranga", que mostra suntuosos cavalos às margens do rio na declaração da independência do país, quando na verdade eles estavam montados sobre mulas e burros. Essa narrativa dá lugar à outra, a sacralização dos cavalos empreendida por Giba e a emancipação deles enquanto figura que serve ao humano que serviu à história da arte. A terceira é uma história pessoal que não me lembrava, mas pude acessar em contato com a exposição, quando caí de um cavalo na infância, que encerra a atividade e promove um espaço de troca de memórias e histórias sobre cavalos e além deles.

Quando a galeria recebe crianças muito pequenas, a mediação vira a exploração de um conto de fadas com cavalos. Com crianças maiores, já letradas, a mediação repete o ato de Giba ao compor a exposição, e estimulo a criação de uma narrativa que tem a ver com a intenção do artista mas que se reinventa a partir dela. Com adolescentes o foco é na representação de cavalos ao longo da história da arte e como arte contemporânea nos faz devolver um olhar crítico às coisas do mundo.

Quando o tempo de visita é maior, proponho às crianças que realizem desenhos no espaço: elas observam as obras e reproduzem formas com linhas no chão. Isso as ajuda a olhar e quando voltam a falar das obras já conseguem construir um argumento mais cuidadoso. Com os adolescentes, peço que parem por um tempo as perguntas e tentem perguntar entre eles e responder eles mesmos as questões, que são rediscutidas no grande grupo.

Turma a turma, o desafio é criar um ambiente de suspensão dos preconceitos com relação a arte contemporânea, para que se possa promover o engajamento deles com o que estão vendo/ouvindo/lendo para que assim, juntos, possamos produzir sentido.

A exposição fica aberta até o dia 18/08.

Por Marcelo de Lima Morais, técnico de cultura do Sesc em Itajaí



Visita mediada na exposição "Cavalos” de Giba Duarte, no Sesc em Itajaí

Visita mediada na exposição "Cavalos” de Giba Duarte, no Sesc em Itajaí

Visita mediada na exposição "Cavalos” de Giba Duarte, no Sesc em Itajaí

0 Comentários


Deixe seu comentário

* Seu comentário será publicado após avaliação por moderador do SESC-SC
Sesc-SC • Todos direitos reservados © Sesc-SC • Acessibilidade (shift+alt+y) • Produzido por DNAnet

O Sesc-SC utiliza cookies e tecnologias semelhantes para fornecer recursos essenciais na proteção de dados.
Ao continuar navegando nesta página, você concorda com nossas .