Circuito Sesc de Música chega a Joinville, Jaraguá do Sul, São Bento do Sul, Canoinhas e Caçador, de 17 a 23/08


10/08/2017 - Atualizado em 18/08/2017 - 352 visualizações


A próxima etapa do Circuito Sesc de Música 2017 acontece em Joinville (17 a 19/08), Jaraguá do Sul (18 a 20/08), São Bento do Sul (19 a 21/08), Canoinhas (20 a 22/08) e Caçador (20 a 23/08). São três dias consecutivos de programação em cada município (quatro em Caçador), com apresentações dos shows selecionados para o projeto e bate-papo com os artistas. Circulam o Estado os shows “Raiz Forte”, da premiada Ana Paula da Silva, de Joinville e “Miragem - Performance de Música Eletrônica Orgânica”, de Diogo de Haro, de Florianópolis.

No primeiro dia de programação em cada cidade, haverá um show de abertura com uma banda da região, para dar mais espaço e visibilidade aos grupos locais. O Quinteto Enraizados abre o evento em Joinville; a banda Hauser, em Jaraguá do Sul; a Booze'n Blues é a atração da abertura em São Bento do Sul; e a banda Registro Geral, em Canoinhas. Em Caçador, os dois primeiros dias do evento serão com programação local, com a Tirolesa Instrumental e a banda Peabirus.

As programações detalhadas podem ser consultadas em: https://www.sesc-sc.com.br/projeto/9.

O circuito iniciou pelo Oeste em junho e até outubro percorrerá 24 cidades catarinenses, em formato de minifestivais. Em julho passou pela Serra, em agosto circula pelo Norte, no mês de setembro passa pelo Vale do Itajaí e Litoral Norte e encerra em outubro, em cidades do Sul e Grande Florianópolis. 

Em 2017, o Circuito Sesc de Música completa 15 anos, mapeando o que há de melhor e mais contemporâneo nesta linguagem em Santa Catarina e permanece como único projeto que promove a circulação e difusão de compositores e grupos musicais pelo interior de Santa Catarina. Com este projeto, o Sesc identifica sonoridades, incentiva artistas e promove o acesso da população a shows e concertos que dificilmente chegariam às localidades atendidas. Desde que iniciou, foram realizadas 715 apresentações, alcançando um público de 72.464 pessoas. Neste ano, a seleção ocorreu via a Plataforma IDCult/Sesc, que recebeu um grande número de propostas culturais, entre os meses de outubro e novembro de 2016.

Sobre os shows selecionados:

A compositora e intérprete joinvilense, Ana Paula da Silva, que recebeu recentemente o troféu de Melhor Cantora, na categoria Regional, no 28ª Prêmio da Música Brasileira, apresenta o show “Raiz Forte”, homônimo ao seu 6º álbum. Ela traduz a força do canto, da composição e faz um mergulho profundo em seus 20 anos de carreira. Madura, ela mostra seu lugar, sua poesia, sua terra natal, seus ancestrais, tudo envolvido pelas águas catarinas, seu violão sua voz e sua raiz. O álbum “Raiz Forte” apresenta composições próprias, algumas parcerias e duas músicas do compositor e violonista Chico Saraiva com seus parceiros Juliano Holanda e Kiko Dinucci, finalizando com um arranjo pra lá de sensível e especial para a música “Casamiento de Negros”, de Violeta Parra (Chile). Uma obra delicada com identidade, com vários arranjos desenvolvidos em costura com a voz e o violão. (Classificação Livre)

Após a apresentação Ana Paula participa do bate-papo “Cenário Musical Brasileiro: uma reflexão sobre o momento atual musical no Brasil, suas manifestações, sua divulgação”.  Ana Paula da Silva já lançou seis álbuns e realizou turnês dentro e fora do Brasil. Dentre os prêmios da musicista estão Caixa Cultural, Prêmio Pixinguinha e Prêmio Destaque Cultural do Ano como a artista catarinense que mais fez shows fora do Brasil (2013), e Melhor Cantora no Prêmio da Música Catarinense (2015).

Em “Miragem - Performance de Música Eletrônica Orgânica”, o pianista e compositor Diogo de Haro, de Florianópolis, apresenta uma performance sonora/musical que parte da matéria do som eletrônico produzido em instrumentos de síntese analógica, combinados aos timbres do piano acústico e do piano eletromecânico. Ele traz um impressionismo de fusões eletroacústicas que insinuam um estado de consciência fluida em que os âmbitos da materialidade e da imaginação entrelaçam-se. Apresenta a alternância não periódica entre translucidez e opacidade de espessas nuvens de ruído, que sugerem a existência de certos objetos sonoros hora encobertos, hora parcialmente desvelados. Mas essas emergências harmônicas e rítmicas podem ser reais ou imaginárias. Ou elas ainda podem existir em uma realidade híbrida onde se perderam os limites entre mente, sentidos e realidade concreta. (Classificação Livre)

No bate-papo ao final da apresentação, Diogo aborda a “A Síntese Analógica como Catalisadora do Processo Criativo em Música”, com uma exposição do processo de criação do concerto “Miragem” e seus desdobramentos. Explorador de sonoridades eletrônicas, Diogo de Haro é pianista de formação clássica, mestre em práticas interpretativas – piano pelo programa de pós-graduação em música da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e bacharel em música pela Universidade do Estado de Santa Catarina. Como compositor é autor de trilhas sonoras para documentários, filmes, animações e espetáculos de dança.

Bandas locais: 

Quinteto Enraizados (Joinville – 17/08)
O Quinteto Enraizados é formado pelos músicos Marcos Archetti (contrabaixo), Edilson Forte (piano), Gledison Zabote (saxofones), Rafael Vieira (bateria) e Gabriel Vieira (violino). O grupo tem influência de vários países e cidades, linguagens artísticas e estilos musicais. Apesar de Enraizados em lugares, costumes e sons que não são aqueles de onde eles vêm, estes músicos encontram uma linguagem própria e comum que se traduz numa proposta artística original. (Classificação Livre)

Hauser (Jaraguá do Sul – 18/08)
Sem pedir licença. É assim que começa: ligando a distorção; anunciando um ritmo entre uma baquetada e outra, quebrando o silêncio, rasgando gargantas, estourando ouvidos. Não tente rotular, apenas aprecie, pois assim que os pratos deixarem de ecoar, as guitarras cessarem e os gritos abafarem, a música termina. Sem pedir licença. Formação: Fabio (baixo) Jean (voz) Johnny (guitarra) Roger (bateria). (Classificação Livre)

Booze'n Blues (São Bento do Sul – 19/08)
Em “O amor é um cão dos diabos” a banda referenciada no Chicago Blues anos 50, apresenta um trabalho exclusivamente dedicado ao velho lamento, mas em um som autoral carregado da guitarra chorona de Gustavo Costa, da gaita rouca de Clayton Oliveira, acompanhados pela bateria de Juarez Oliveira, Lauro no trompete, Rodrigo no saxofone e do baixo de Milton Hurpia (Little Milton). (Classificação 16 anos)

Banda Registro Geral (Canoinhas – 20/08)
No show “As memórias jamais serão esquecidas”, a Registro Geral percorre várias vertentes do Rock, com letras que tratam de memórias e lembranças que são vividas pela sociedade ao longo do tempo. O repertório viaja por várias fases da banda, desde sua essência e origem, a seu estado atual que vem trazendo uma linha melódica e alternativa dentro do Rock, tudo isso sem perder sua identidade... seu Registro Geral. (Classificação Livre)

Tirolesa Instrumental (Caçador – 20/08)
O show “Por Onde Andamos” mostra a sonoridade que vem da sinergia das experiências musicais do quarteto. As influências de cada músico são as mais diversas, vindas da música clássica, do metal, do rock e da música popular. Essa mistura de vivências musicais é apresentada em composições autorais que transitam pelos mais diversos estilos musicais, sempre com uma forte identidade brasileira. Formação: Diogo Nestor – Guitarra Rodrigo Parmeggiani – Piano digital Rafael Moraes – Contrabaixo Luiz Bernardon – Bateria. (Classificação Livre)

Peabirus (Caçador – 21/08)
Criado em 2015, o grupo de rock formado por Nikolas Henrique (voz), Wagner Petrykowski (guitarra), Gabriel Pressanto (baixo) e Fontaine Di Bastiani (bateria) se reuniu para criar composições autorais que tratassem de temáticas históricas da região, principalmente relacionadas à Guerra do Contestado. (Classificação Livre)

Próximas cidades a receber a programação: (horários e locais serão divulgados previamente):
Tijucas (18 a 20/09), Balneário Camboriú (19 a 21/09), Blumenau (20 a 22/09), Brusque (21 a 23/09), Itajaí (22 a 24/09), Criciúma (16 a 18/10), Tubarão (17 a 19/10), Laguna (18 a 20/10), Palhoça (19 a 21/10) e Florianópolis (20 a 22/10).


Ana Paula da Silva circula com o show

Diogo de Haro circula com o show

0Booze foto de Fabio Lancini.png

A banda Hauser abre o evento em Jaraguá do Sul

A banda Peabirus se apresenta em Caçador

O Quinteto Enraizados abre o evento em Joinville

Tirolesa Instrumental se apresenta em Caçador

0 Comentários


Deixe seu comentário

* Seu comentário será publicado após avaliação por moderador do SESC-SC
Sesc-SC • Todos direitos reservados © Sesc-SC • Acessibilidade (shift+alt+y) • Produzido por DNAnet

O Sesc-SC utiliza cookies e tecnologias semelhantes para fornecer recursos essenciais na proteção de dados.
Ao continuar navegando nesta página, você concorda com nossas .